Um passo à frente

Compreender a conjuntura estrutural da sociedade não é tarefa fácil, porem aquietar-se diante da situação do capitalismo atual, que no seu seio só produz desgraças e mazelas, tanto material e espiritual (no sentido da construção de um homem novo, independente, pleno), requer reflexões e principalmente movimento organizado e conciso que levem à superação do modelo econômico e social atual para outro que podemos afirmar; mais humano.
O Partido Comunista Brasileiro (PCB), em Foz do Iguaçu, deu no dia 05 de setembro sua contribuição rumo à mudança da conjuntura atual. Reuniu seus militantes, para juntos, debater e compreender temas como: a função do Partido Comunista na atualidade; a questão da esquerda na América Latina; e a situação histórica e atual de Foz do Iguaçu neste contexto. As atividades se estenderam durante todo o dia, com a contribuição da direção estadual do partido e também camaradas do Paraguai e do MST.
Fundamentalmente esta conferência colocou o PCB/Foz, em movimento. Sua militância, neste momento, passará a atuar com maior presença e vigor na política local, o que representará uma alternativa à sociedade iguaçuense na reflexão do cotidiano de nossa cidade. É preciso romper com análises e afirmações que legitimam administrações públicas que levam a cidade a uma condição crescente de penúria, as quais descartam e desrespeitam os seus cidadãos trabalhadores com inverdades, que faz da cidade propriedade privada das velhas oligarquias locais e não dos trabalhadores.
Portanto, chegou a hora de uma maior inserção do Partido nos movimentos populares e sociais da cidade como: de juventude, de bairros, de sindicatos, etc., sabendo que tal tarefa requer tempo, pois a desconstrução de certas inverdades nos custará muito trabalho. Pretende-se que tal movimento leve a classe trabalhadora à maior consciência da realidade, construindo um movimento classista de fato.
Ademais, outro evento pontual para a vida do Partido se aproxima que é a eleição para Presidente, Governador, Senadores e Deputados Federais e Estudais, embora o PCB tenha clareza que é um mero referendo de legitimação do status quo burguês, tal evento propicia condições importantes de acesso e comunicação com a população, até mesmo para marcar diferenças ideológicas presentes entre vários grupos políticos.
O que fica claro é que o PCB ao reorganizar-se, tanto nacionalmente em 2005 e agora em Foz do Iguaçu, mostra que o seu vigor revolucionário está mais forte que nunca, dando ao Partido outro patamar de responsabilidade política.
Como lembrou Fabian, camarada paraguaio, parafraseando Marx e Engels: um fantasma volta a rondar a tríplice fronteira: o fantasma do comunismo.

Saudações Comunistas!

Eliandro Avancini
Secretário Político – PCB/Foz

Serviço
PCB Foz do Iguaçu
www.pcbparana.blogspot.com
E-mail: pcbparana@gmail.com