Um Partido Revolucionário

O PCB é um partido revolucionário que visa à conquista do poder político pelo proletariado e os trabalhadores em geral, em aliança com parte das camadas médias, a intelectualidade e a juventude com-prometidas com a luta revolucionária, para a construção de uma sociedade socialista, através da ruptura do capitalismo, na perspectiva do comunismo. Sua base teórica para a ação é o Marxismo-Leninismo, em toda a sua atualidade, riqueza e diversidade. A visão de mundo do PCB e sua forma de organização têm por base as referências teóricas de Marx, Engels, Lênin e outros pensadores revolucionários. Essas referências, no entanto, não são dogmas nem manuais, sobretudo no que se refere às formas de luta e de organização, que devem subordinar-se à política e às condições reais em que se dá a luta de classes, em cada momento histórico, em cada país e em cada contexto. A teoria revolucionária do PCB, portanto, não é cópia mecânica de qualquer modelo transposto para nosso país. (Imagem: Daumier, A revolta)

O PCB se define como um partido de militantes e quadros revolucionários, que se vão formando na luta de classes, no processo de organização do proletariado, no estudo teórico do marxismo, da realidade brasileira e mundial e na perspectiva da construção da sociedade socialista, rumo ao comunismo. Este conceito define com mais precisão o que vínhamos denominando partido de quadros, expressão que pode passar uma conotação elitista, artificial e até inibidora para o recrutamento. A necessária e desejável formação de quadros é parte da militância comunista e não pré-requisito para ingressar no Partido.

Os novos camaradas entram no Partido como militantes que se destacaram nas lutas sociais, compreenderam a necessidade de superação do capitalismo ou despertaram para a necessidade da luta contra a desigualdade, por justiça e por melhores condições de vida para os trabalhadores, a juventude e a população em geral. Sentem a importância do Partido quando percebem que as lutas sociais, apesar de justas e necessárias, não resolvem os problemas fundamentais do proletariado e da sociedade, nos limites do capitalismo. Portanto, na luta, na organização e no estudo teórico, transformam-se em quadros da revolução. Ou seja, das lutas populares e da classe trabalhadora vêm os militantes e da vida orgânica partidária dos militantes se desenvolvem os quadros.

Serviço
PCB Foz do Iguaçu
www.pcbparana.blogspot.com
E-mail: pcbparana@gmail.com