Revista Novos Temas traz artigo de Silvana Aparecida de Souza

A edição número três da Novos Temas, revista do Instituto Caio Prado Jr.,  traz vários textos para entender o capitalismo e o pensamento marxista. Para quem mora em Foz do Iguaçu, fica o registra do artigo da professora Silvana Aparecida de Souza, que aborda a temática das novas formas de exploração do trabalho.  O exemplar pode ser pego emprestado na hemeroteca do PCB ou comprado por vintes reais. Segue abaixo texto da apresentação da nova edição.

*********
A Novos Temas chega a seu terceiro número. O que pode parecer pouco para alguns é, na verdade, muito para uma revista que apesar de consolidada e vista como instrumento de debate vivo das questões centrais de nosso tempo pelos setores de vanguarda, ainda enfrenta problemas de todas as ordens. Por isso, é com orgulho de lutadores que apresentamos Novos Temas 03.

Neste número trazemos uma entrevista com um dos mais importantes filósofos marxistas da atualidade, Leandro Konder, que em 2010 recebeu Menção Honrosa do Prêmio Casa de las Américas por seu livro Memórias de um Intelectual Comunista. Nessa entrevista Konder fala de sua vasta e importante obra e aborda conceitos fundamentais da Teoria Social marxiana e da contribuição do filósofo húngaro György Lukács para o marxismo contemporâneo.

Na seção Fundamentos apresentamos o texto de Karl Marx, Crítica do Programa de Gotha, escrito em 1875 para o Congresso das organizações operárias, realizado entre os dias 22 e 27 de maio de 1875, na cidade alemã de Gotha, que tinha por objetivo fundar o Partido Socialista Operário Alemão. Esse texto ainda de grande importância e atualidade para a crítica do oportunismo e reformismo intrínseco à socialdemocracia, foi publicado por Friedrich Engels somente em 1981 em Neue Zeit.

Na seção Artigos, publicamos textos dos professores Marcos Cassin, sobre a construção do pensamento de Marx e Engls, enquanto corte epistemológico de rupturas e continuidades; Silvana Aparecida de Souza, que aborda a temática das novas formas de exploração do trabalho e Sílvio Luís de Almeida, que discorre sobre a essência do direito sob a ótica do Materialismo Dialético.

Na seção História Imediata, trazemos ao leitor um balanço provisório da crise da sociabilidade do capital, com três vigorosos artigos. Francisco José Soares Teixeira perfaz a trajetória da socialdemocracia em seus diversos momentos históricos, inclusive sua chegada ao Brasil, com o Partido dos Trabalhadores. Virgínia Fontes analisa a construção do que denomina Capital-Imperialismo, enquanto portador de juros, concentrador e expropriador do trabalho e dos recursos sociais. Jorge Beinstein discorre sobre os aspectos sociais da crise do capital, analisando o fim do crescimento global e suas conseqüências que hoje materializam-se na  crise das periferias capitalistas e na crise nuclear gerada pelo tsunami no Japão.

Na seção Ideias em Movimento, Antonio Carlos Mazzeo resenha o livro do filósofo György Lukács, Chvostimus und dialektik, a partir de sua edição italiana, que poderia ser traduzido como “Reboquismo e Dialética”, ainda inédito no Brasil. Nesse livro, Lukács debate as críticas e reelabora conceitos de seu já clássico História e Consciência de Classes. Ricardo da Gama Rosa Costa resenha o livro de Virgínia Fontes, o Brasil e o Capital Imperialismo: teoria e História, que analisa o capitalismo contemporâneo, onde verifica-se a ampla expansão do capital monetário impondo novas formas de expropriação da força de trabalho e convertendo as atividades humanas em mercadorias e instrumentos de valor de troca.

Com esses materiais esperamos que o número 03 de Novos Temas  continue a contribuir para a análise crítica e para o debate da realidade hodierna da sociabilidade do capital.

Os Editores
Serviço
PCB Foz do Iguaçu
www.pcbparana.blogspot.com
E-mail: pcbparana@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.