Contra o continuísmo

A Prefeitura de Foz do Iguaçu está parada. A saúde piorou, as denúncias de corrupção pipocam na imprensa, as ruas estão cheias de buracos, e não há política de empregos. O transporte coletivo é precário e causa transtornos para os trabalhadores. Não bastasse isso, a Prefeitura negociou com os chefões das empresas de ônibus a criação da catraca eletrônica.

Além de demissões, este sistema ainda retirou vários direitos. Os estudantes, por exemplo, não podem usar a meia-passagem fora dos horários de aula. Quer dizer, se precisar fazer um trabalho na biblioteca ou participar de atividades na escola, o estudante pagará a passagem integral.

A Prefeitura virou um enorme cabide de empregos. São cerca de 400 empregados sem concurso público, indicados por vereadores e chefes partidários.  Agora, os candidatos apoiados pela Prefeitura pedem o seu voto para manter o continuísmo.

Serviço
PCB Foz do Iguaçu
www.pcbparana.blogspot.com
E-mail: pcbparana@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.